Hinario A Arca de Noê - Madrinha Tereza Gregorio
09/11/2020 13:01 em Música

Hinario A Arca de Noê da Madrinha Tereza Gregorio (Tetê) - Data da passagem

TEREZA GREGÓRIO

Tereza Gregório, filha do casal Idalino e Maria Gregório, era irmã caçula da madrinha Rita Gregório. Retirante do Rio Grande do Norte acompanhou a vinda de sua família para o Amazonas em um navio de guerra no início dos anos quarenta, onde viveu por cinco anos no seringal Juruá, no Amazonas. 

Após este período a família mudou-se para os arredores do Rio Branco em uma área de colonização que ficou conhecida como Colônia 5.000.

Anos depois acolheu o Santo Daime e por ele foi acolhida com satisfação, havendo se tornado irmã fardada ainda em vida do Mestre Irineu.

Após a morte do pai, que viveu por poucos anos na colônia, Tetê, como era chamada por todos, continuou solteira, mantendo-se virgem por toda a vida. Ela se mantinha virgem não por falta de pretendentes mas por opção de vida, com muito carinho cuidava da mãe, a estimada “mainha”.

Foi possuidora de uma potente e afinada voz e estava sempre pronta a atender ao chamado do Padrinho Sebastião para o rituais com o Santo Daime.

Na época da abertura do seringal Rio do Ouro, em 1980, Tetê fez a passagem, ela era ainda relativamente nova, estava beirando cinquenta anos, quando a febre e os problemas no fígado determinaram o seu fim.

Dona de um belo hinário, nos últimos três anos havia cantando com muita sensibilidade o seu grande amor, sua fé e sua luta na espiritualidade ao lado de São João.

Tetê já estava muito mal e em estado de coma, quando todos aguardavam seu derradeiro suspiro, ela teve uma grande melhora, recebeu um hino de despedida e em seguida fechou os olhos para sempre. Uma santa subiu ao céu, na mensagem final já bem fraquinha ainda pôde cantar: “meus irmãos eu já voltei, voltei para o meu Jesus”

(Mensagem da abertura do Hinário dela da gráfica Rainha)

COMENTÁRIOS